-
Postado em 15 de Agosto de 2019 às 16h37

Milho segunda safra bate recorde de produção com aumento de 26% em produtividade

Grãos (73)

Agricultores pioneiros no cultivo de grãos ainda gostam de chamar a segunda safra de milho de "safrinha". Mas de safrinha só ficou o nome. Neste ano, ela bateu recorde de produção e alcançou mais de 73 milhões de toneladas, consolidando-se como a principal safra de milho do país.

A segunda safra de milho 2018/19 é 35% maior que a colheita do ano passado. O aumento de produtividade foi de 26% de acordo com a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). A área cultivada teve um crescimento de 8%. Estes números ficam ainda mais impressionantes quando ilustram histórias de agricultores que acreditaram no cultivo do cereal e construíram um legado de sucesso.

Investimento em tecnologia

A produtividade de 144 sacas de milho por hectare não impressiona o agricultor Argino Bedin, 69 anos, de Sorriso (MT). Ele afirma que a colheita quase 50% acima da média nacional da segunda safra é resultado do investimento em tecnologia. "Tem que ter um bom tratamento de sementes e fazer o manejo adequado", conta o agricultor. O controle de percevejo é uma das receitas de sucesso, porque o inseto tem sido "bem agressivo", segundo Bedin.

O manejo eficiente é defendido pelo gerente de Marketing de Milho da BASF, Stael Prata Silva Neto. Além do controle de insetos, ele também destaca a importância do controle de doenças foliares com aplicações preventivas de fungicidas. "Nós queremos auxiliar o produtor de milho no manejo correto da lavoura. A adoção de tecnologias, com o uso de soluções inovadoras, contribui para a longevidade do cultivo e o legado do agricultor", explica.

Revista Setor Agro & Negócios Cultivando Histórias Bedin é um dos pioneiros no cultivo de grãos em Mato Grosso. Chegou em Sorriso há 40 anos, vindo do Rio Grande do Sul. Hoje em dia, os filhos Ivan, Roberta e...

Cultivando Histórias

Bedin é um dos pioneiros no cultivo de grãos em Mato Grosso. Chegou em Sorriso há 40 anos, vindo do Rio Grande do Sul. Hoje em dia, os filhos Ivan, Roberta e Simone ajudam na condução do negócio da família. A sucessão familiar é o orgulho do produtor. "Não tem dinheiro que pague".
Histórias de sucesso no cultivo do milho estão registradas na websérie Cultivando Histórias.

A iniciativa da BASF busca valorizar o legado de agricultores em diferentes regiões do país. "É uma homenagem para quem fez do Brasil um dos maiores produtores de milho do mundo. É uma parceria de longo prazo da BASF com os produtores de milho", comenta Stael.

Os vídeos estão disponíveis no canal da BASF Agro Brasil no Youtube.

 

Texto e fotos: Assessoria de Comunicação da Basf

Veja também

Chuvas afetam o potencial produtivo das lavouras de arroz04/11/19 Novas previsões de mau tempo, para os próximos dias, no Rio Grande do Sul, podem afetar a produtividade das lavouras de arroz. Os grandes volumes de chuvas, fortes rajadas de vento e até granizo em algumas regiões dedicadas ao cultivo do cereal preocupam os produtores. Em alguns municípios, as precipitações ultrapassaram 400 milímetros em outubro, causando......
Embrapa lança soja para região fria do Brasil30/04/20 A cultivar de soja BRS 5804RR é o lançamento da Embrapa para a região fria do Brasil. Um dos destaques da cultivar é sua resistência à podridão radicular causada por fitóftora, problema recorrente nas......
Produção de soja cresce 43,5% em oito anos em Santa Catarina26/08/20 A soja ocupa cada vez mais espaço nas lavouras de Santa Catarina. Em oito anos, o estado ampliou em 43,5% a quantidade produzida e em 32,3% a área plantada, alcançando 2,29 milhões de toneladas colhidas na última safra. Os......

Voltar para EDITORIAS