-
Postado em 08 de Agosto de 2019 às 10h45

Governo federal sinaliza com prorrogação de custeio e investimento para o arroz

Mercado (153)

O governo federal sinalizou com a prorrogação das parcelas de custeio e investimento para os arrozeiros. A expectativa é de que a definição seja anunciada ainda esta semana. A notícia desta medida foi considerada positiva pelo setor.

Conforme o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Alexandre Velho, depois de duas semanas de intenso trabalho houve a sinalização positiva por parte do Ministério da Economia e do Ministério da Agricultura no sentido de os produtores conseguirem o alongamento das parcelas de custeio. "Esperamos que neste tempo nós possamos avançar nas questões relativas ao endividamento e também as questões estruturais referentes a lavoura de arroz", salientou.

O dirigente destacou o trabalho forte da Federarroz e da Farsul no sentido de trazer uma reação ao mercado e uma proteção ao produtor principalmente da área do arroz que está com preços muito abaixo do seu custo de produção.


Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Imagem: Fagner Almeida/Divulgação

Veja também

Terceirização de frotas no agronegócio auxilia na liberação de fluxo de caixa de empresas29/04/20 Seja para cultivo, plantação, colheita ou transporte, a terceirização de máquinas e equipamentos agrícolas tem entre suas principais vantagens a redução do uso de limites de crédito pelas empresas e produtores do setor. Isso porque o recurso que seria destinado à compra desses veículos, pode ser investido em questões operacionais,......
Receita do setor agropecuário cresce 3,1% 05/02/19 VBP supera R$ 600 bilhões, impulsionado pelo setor agrícola.  O Valor Bruto da Produção (VBP) do setor agropecuário, que mede o faturamento da atividade “dentro da porteira”, fechou 2018 em R$ 600,3......
Fumicultores perdem rentabilidade no sul do País02/06/20 Os produtores de tabaco de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul estão encerrando a safra 2019/2020 com números nada animadores para a rentabilidade do setor. A média de venda da maioria dos fumicultores está abaixo do......

Voltar para EDITORIAS