-
Postado em 06 de Abril de 2020 às 09h36

Embrapa disponibiliza Instrução Técnica para avicultores e suinocultores sobre a COVID-19

+ Agro (86)

Com a pandemia que o mundo está vivendo com a COVID-19, muitos produtores têm se questionado sobre o impacto do vírus na produção animal. Por isso, pesquisadores da Embrapa Suínos e Aves (Concórdia/SC) prepararam duas Instrução Técnicas, uma para a avicultores e outra para suinocultores, com o objetivo de esclarecer sobre a doença COVID-19 e essas duas áreas de produção intensa no Brasil, que garantem o abastecimento de proteína animal no país, além de gerar e preservar postos de trabalho em toda a cadeia produtiva. "A pandemia de COVID-19 não impede o prosseguimento das atividades avícola e suinícola. As pessoas estão tendo que adotar novos hábitos e cuidados que são eficazes em prevenir a propagação e a infecção pelo vírus, e isso também se aplica ao avicultor e ao suinocultor durante sua rotina diária de trabalho na granja", destacam os pesquisadores Clarissa Vaz, Iara Trevisol e Luizinho Caron, autores das publicações.

O principal ponto apresentado nestas Instruções Técnicas é que o vírus da COVID-19 é essencialmente transmitido de humano para humano. De acordo com os pesquisadores, o SARS-CoV-2 continua se disseminando amplamente entre as pessoas e novos estudos, sobre as características do agente e hospedeiros que este podem infectar, demostraram que suínos e outros animais de produção não se infectam com o vírus.

Por conta do contágio ser em humanos, os pesquisadores destacam a importância de adotar medidas de biosseguridade nas granjas, restringindo o acesso desnecessário de pessoas nas instalações, além de reforçar as medidas indicadas para evitar o contágio da COVID-19.

Nestas medidas estão orientações como a prática de desinfecção rotineira de materiais que entram na granja. Também, durante a execução do trabalho, que os produtores mantenham distanciamento mínimo de 1 metro de pessoas, mesmo sem sintomas aparentes, e mantenham as medidas de higiene pessoal. Os pesquisadores reforçam ainda que o produtor use roupas e calçados próprios da granja durante a execução do trabalho e, quando possível, tome banho antes do acesso à granja. Ao retornar a sua residência, retire os sapatos, lave as mãos com água e sabão, e se possível tome banho imediatamente.

Nos documentos elaborados, os pesquisadores explicam sobre os vírus da família Coronaviridae, que possui espécies que causam infecções comuns em humanos e animais. Alguns Coronavírus (CoV) são zoonóticos (transmissíveis entre humanos e animais), entretanto, a grande maioria não é. Como exemplo, o vírus da PED (Diarreia Epidêmica dos Suínos) e TGE (Gastrenterite Transmissível), que apresentam enfermidades causadas por diferentes vírus da família Coronaviridae, sendo que ambos acometem apenas suínos, nos quais causam doenças altamente contagiosas que cursam com diarreia provocando perdas por mortalidade de leitões e de desempenho. Na avicultura, o exemplo é o vírus da Bronquite Infecciosa, membro da família CoV e que acomete apenas galinhas, nas quais causa doença altamente contagiosa e perdas econômicas na avicultura.

A Instrução Técnica para o Avicultor – ITA 38 e a Instrução Técnica para o Suinocultor – ITS 24 estão disponíveis no Portal da Embrapa Suínos e Aves, nos links:

Avicultor -  https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/212047/1/final9420.pdf

Suinocultor - https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/212103/1/final9421.pdf

 

Com informações Assessoria de Comunicação Embrapa Aves e Suínos


 

Veja também

Alysson Paolinelli é indicado ao Nobel da paz 202114/03 Alysson Paolinelli, ex-Ministro da Agricultura, foi indicado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/Esalq), ao Prêmio Nobel da Paz 2021. A nomeação foi protocolada no último dia 22 de janeiro, no The Norwegian Nobel Committee, pelo professor Durval Dourado Neto, diretor da Esalq.   Em coletiva de imprensa virtual, realizada em 26 de janeiro, para apresentar......
Cultivo de aveia ganha novo estudo de zoneamento agrícola de risco climático09/11/20A incidência de geada ou o déficit hídrico são os principais riscos associados ao cultivo de aveia no Brasil Foram publicadas no Diário Oficial da União desta terça-feira (03) as Portarias de 359 a 369 com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2020/2021, para o cultivo de aveia. O Zarc tem o objetivo de indicar......

Voltar para EDITORIAS