-
Postado em 24 de Março de 2020 às 16h35

Agroindústria de SC manterá níveis de produção

Mercado (146)

Em documento enviado no fim de semana ao Governador do Estado, Carlos Moisés da Silva, as duas entidades que representam a agroindústria barriga-verde – a Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e o Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina (SINDICARNE) – informam que manterão os níveis de produção, para garantir a segurança alimentar da população.

A ACAV e o SINDICARNE, entidades representativas das agroindústrias no Estado de Santa Catarina, manifestaram apoio ao Governo do Estado neste momento difícil que os municípios, o Estado, o Brasil e o mundo estão passando. A entidades ressaltaram que estão juntos com o Governo do Estado na luta que se impõe neste momento, garantindo a manutenção dos níveis de produção para que nada falte à população catarinense e brasileira, dando um cuidado mais apurado ainda aos colaboradores e mantendo também a destacada sanidade animal do Estado que é reconhecida internacionalmente.

O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar lembrou da necessidade de flexibilização do trabalho das industrias, para evitar a paralisação total e comprometer a saúde financeira e o empregos nas empresas. Mario Cezar de Aguiar deu exemplo das agroindústrias. Há um controle sanitário importante. Para entrar, o trabalhador precisa passar por uma desinfecção e usar equipamentos de segurança. As pessoas com mais de 60 anos, grávidas ou com algum comprometimento de saúde já foram dispensadas das indústrias.

A sugestão do setor é de que as empresas possam trabalhar com cerca de 50% do total de colaboradores. Nas atividades essenciais, esse número pode ser maior.

 

Com informações MB Comunicação

Veja também

Coronavírus e Peste Suína Africana aumentam demanda internacional por carne suína brasileira12/05/20 A disputa internacional entre os Estados Unidos e a China, aliada ao surto da Peste Suína Africana (PSA) impactaram fortemente o mercado internacional das commodities. Em 2019, o Brasil registrou um incremento de, aproximadamente, 13% nas vendas e na receita com as exportações de carnes para a China. Entretanto, em relação à soja, houve um decréscimo de 21% com as......
CNA avalia impacto do coronavírus no Brasil e Estados Unidos20/04/20 A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu uma transmissão ao vivo por meio do Instagram, na sexta (17), para avaliar o panorama do agronegócio brasileiro e norte-americano durante a crise do......

Voltar para EDITORIAS