-
Postado em 16 de Setembro às 19h50

Topigs Norsvin anuncia a criação de diretoria Técnica no Brasil

Cooperativas (26)

Com mais de uma década de empresa, Marcos Lopes assume este novo desafio focado na ampliação do relacionamento com os clientes

Buscando excelência no suporte técnico aos clientes, a Topigs Norsvin, líder mundial em pesquisa e desenvolvimento de genética suína, comunica a instituição de uma diretoria técnica na empresa. Marcos Lopes, até então atuando como gerente de Genética Global, assume o cargo de diretor Técnico no Brasil.

O cargo foi criado para atender o crescimento e a participação da empresa no mercado brasileiro, e dessa forma direcionar um foco ainda maior na capacitação da equipe técnica, abrangendo desde os setores de suporte e produção, até a área comercial. “Com o alinhamento dos times, eles poderão ajudar nossos clientes a extrair o máximo potencial genético dos animais Topigs Norsvin, além de auxiliá-los na busca por soluções inovadoras para aumentar a lucratividade do negócio”, explica o diretor Geral da Topigs Norsvin, André Costa.

Dentro da nova diretoria, Marcos Lopes coordenará os gerentes de genética, reprodução e sanidade, bem como toda a produção das Centrais de Inseminação da empresa. “Não temos dúvidas do potencial e eficiência dos nossos animais e, para poder extrair ao máximo tudo que nossos produtos podem oferecer, é preciso ter um serviço técnico cada vez mais capacitado, alinhado e próximo aos clientes”, frisa Costa.

Marcos Lopes, novo diretor Técnico:

Nascido em Minas Gerais, Marcos Lopes se formou em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (Viçosa-MG), é mestre em Zootecnia pela mesma universidade e doutor em Genética e Melhoramento Animal pela Wageningen University & Research, em Wageningen, na Holanda.

Em 2009 e 2010, teve seus primeiros trabalhos na antiga Topigs, na Holanda, como trainee e, em 2011, foi efetivado no cargo de pesquisador no Topigs Norsvin Research Center. Acompanhou a fusão para Topigs Norsvin e, desde 2017, vem atuando também como gerente de Genética Global da empresa. Agora assume um novo desafio, o de diretor Técnico no Brasil, mantendo, também, sua função de pesquisador na matriz holandesa.

“Entre meus novos desafios está a consolidação da excelência dos serviços técnicos da empresa. Hoje, já somos reconhecidos no mercado pela qualidade e produtividade dos produtos, mas queremos igualmente ser referência em serviços técnicos. Nosso diferencial será manter o nível dos produtores brasileiros o mais próximo possível, em termos de potencial genético, dos nossos núcleos genéticos no exterior”, comenta Lopes.

Parte das atribuições do novo diretor é ser a ponte entre a pesquisa e desenvolvimento da matriz holandesa, de forma que as inovações desenvolvidas no exterior sejam disponibilizadas no mercado brasileiro e beneficiem o suinocultor.

“Com meu trabalho conectado à matriz será possível garantir que todo o desenvolvimento externo possa ser trazido para o Brasil, ao mesmo tempo em que eu possa levar as necessidades e demandas do nosso mercado diretamente para o P&D da Holanda. Assim, estaremos 100% conectados em um padrão único de qualidade”, define o diretor.

Para André Costa, a escolha de Marcos para o novo desafio atende à demanda especializada do mercado. “Com mais de 10 anos na empresa, ele tem amplo conhecimento na área de genética geral, assim como entendimento e respeito pelo programa de melhoramento genético da Topigs Norsvin. Será um importante elo entre a Topigs Norsvin do Brasil e o Topigs Norsvin Research Center, trazendo o que existe de melhor em tecnologia para a suinocultura brasileira”, conclui.

Sobre a Topigs Norsvin

A empresa de genética suína Topigs Norsvin é reconhecida por sua abordagem inovadora na implementação de novas tecnologias e pelo seu foco contínuo na produção de suínos com a melhor relação custo-benefício possível.

Com uma produção de 11 milhões de doses sêmen/ano, a melhoria contínua e fortalecimento dos produtos permitem que os clientes da Topigs Norsvin obtenham um valor agregado significativo em sua produção. O melhoramento genético da Topigs Norsvin baseia-se em dois pilares fundamentais: sustentabilidade e eficiência, que se traduzem em um programa de genética balanceado e eficiência total na alimentação.

Pesquisa, inovação e disseminação de melhorias genéticas são os pilares da empresa, que investe 22,5 milhões de euros em P&D ao ano.

 

 

Texto e imagem: Attuale Comunicação

Veja também

FecoAgro/RS confirma bom desempenho das cooperativas agropecuárias gaúchas20/12/19 As cooperativas agropecuárias gaúchas devem fechar 2019 com um faturamento próximo a R$ 25 bilhões, dando continuidade ao crescimento registrado entre 2016 e 2018. Apesar do momento tímido que a economia brasileira vive, o setor cooperativo continuou avançando em patamares superiores a outros segmentos do país e do Estado, e a expectativa é de que esse......
Aurora Alimentos - Eleita Empresa Cidadã 2018 pela ADVB/SC23/11/18 A Cooperativa Central Aurora Alimentos conquistou o prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC 2018 na Categoria Participação Comunitária com o case "Casamento Cooperado: realizando sonhos e transformando vidas", promovido por......

Voltar para EDITORIAS