Postado em 02 de Agosto às 14h17

SC usa meteorologia para prever ocorrência de doenças nas lavouras

Os produtores rurais catarinenses contam com um serviço gratuito de informações agrometeorológicas que auxilia no controle de pragas e doenças nas lavouras. O Agroconnect correlaciona os dados coletados por 282 estações meteorológicas automáticas distribuídas em todo o estado e emite alertas quando as condições ambientais são favoráveis ao surgimento de doenças em alguns cultivos. O Sistema é desenvolvido pelo Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Epagri/Ciram) e gera avisos para sete tipos de plantas.

O Agroconnect é uma experiência única no país, desenvolvido pela Epagri/Ciram com a contribuição de agricultores, técnicos e pesquisadores, que orientaram a equipe sobre suas reais necessidades. Além da rede de monitoramento instalada no estado de Santa Catarina, o sistema integra também estações instaladas nos estados do Paraná e Rio Grande do Sul. Os avisos de condições favoráveis ao aparecimento de doenças são gerados diariamente a partir do processamento dessas informações e da correlação com modelos matemáticos que descrevem a evolução de cada enfermidade.

Com base nos avisos e informações disponibilizadas pelo Agroconnect, o agricultor pode tomar decisões mais certeiras, principalmente no controle químico das lavouras e na atuação preventiva. Segundo o engenheiro agrônomo e coordenador de pesquisa do Programa Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental da Epagri/Ciram, Éverton Blainski, o produtor pode consultar o histórico dos dados para definir a melhor época de plantio, as condições favoráveis à ocorrência de doenças e ainda comparar o rendimento das culturas com as condições agrometeorológicas registrada em determinado ano.

“Nossos principais diferenciais são a gratuidade dos serviços, a ampla rede de monitoramento integrada ao sistema e a forma de construção colaborativa entre pesquisadores, extensionistas e produtores que garantem ao sistema uma identidade visual adequada para a realidade do agricultor catarinense”, ressalta.

A plataforma apresenta o monitoramento climático para 42 culturas e gera avisos para sete: alface, banana, cebola, maçã, soja, tomate e videira. Já está em fase de teste o sistema de alerta para ocorrência de Giberela nas plantações de trigo. “Além de ampliar o número de culturas, estamos trabalhando para desenvolver sistemas de avisos para outras doenças que atingem as culturas já contempladas”, destaca Éverton.

No sistema, os produtores têm acesso também à previsão tempo e monitoramento ambiental: temperatura e umidade relativa do ar, velocidade e direção do vento, precipitação, radiação solar, molhamento foliar e pressão atmosférica.

 

Texto: Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de SC

Imagem: Freepik

 

Veja também

Brasil quer ganhar posições na produção mundial de cacau e chocolate11/07 A história da lavoura cacaueira no Brasil é permeada por momentos de altos e baixos. O país que já foi o maior exportador de cacau, hoje figura na sétima posição no mercado mundial, mas com perspectivas de aumentar sua participação, principalmente na venda de produtos com maior valor agregado, como chocolate fino. A Comissão Executiva do Plano......

Voltar para EDITORIAS