Postado em 15 de Fevereiro às 09h51

Rio Grande do Sul inicia colheita da uva e maça

Maior produtor nacional de uva e vinho e segundo maior produtor de maçã do país, o Rio Grande do Sul dá início neste sábado, dia 16, a Abertura Oficial da Colheita da Maçã e da Vindima, que acontecem em Monte Alegre dos Campos e Vacaria, respectivamente. O ato solene contará com a presença do Governador do Estado, Eduardo Leite, e do Secretário de Agricultura, Covatti Filho.
Presente no calendário de eventos do Estado todos os anos, a abertura segue um rodízio entre as regiões vitivinícolas. Este ano, pela primeira vez, a abertura da colheita da uva será na região dos Campos de Cima da Serra. O local escolhido foi a Vinícola Campestre, referência nacional e líder na venda de vinhos de mesa no Brasil. São quatro anos consecutivos como a vinícola que mais vende vinhos de mesa no país, comercializando cerca de 30 milhões de garrafas de vinho de mesa, espumantes, suco de uva e maçã.
Nas últimas décadas, com muitas variedades e o aprimoramento das técnicas de elaboração, os vinhos gaúchos têm conquistado mercados nacionais e internacionais. O estado é responsável por cerca de 90% da produção nacional de vinhos e suco de uva. Os 11 municípios que integram a região dos Campos de Cima da Serra, produziram 28,5 milhões de quilos de uvas destinadas à elaboração de vinhos, espumantes e sucos na última safra.
De acordo com estimativas do Instituto Brasileiro do Vinho e da Comissão Interestadual da Uva, o volume colhido este ano deve ser 20% menor em relação ao produzido em 2018, quando a safra foi de 663,2 milhões de quilos. Apesar da chuva de pedra que que castigou os parreirais na serra gaúcha, presidente da Associação Gaúcha de Vinicultores (AGAVI) e diretor da Vinícola Campestre, João Zanotto destaca que algumas regiões do estado como a dos Campos de Cima da Serra a situação foi um pouco diferente.
“Nessa região o inverno foi bem rigoroso e não tivemos pedras o que deve nos possibilitar uma safra de uva excelente esse ano, principalmente com as variedades merlot, sauvignon blanc e pinot noir, sendo as variedades que mais se adaptaram a essa região dos campos de cima da serra”.

 

 

 

 

MAÇÄ

Já a Abertura Oficial da Colheita Maçã será no município de Monte Alegre dos Campos, no Pomar José Sozo. Os municípios da região dos Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul, detêm mais de 20% da produção nacional e 80% das exportações brasileiras de maçã, segundo a Fundação de Economia e Estatística (FEE).
“Será uma safra praticamente igual à do ano passado em relação a produção, onde devemos colher cerca de 470 mil toneladas no Estado, mas as frutas devem apresentar uma qualidade e formato maior, com uma coloração boa, especialmente para a região dos Campos de Cima da Serra que não foram tão atingidas pelo granizo”, afirma José Sozo, presidente da Associação Gaúcha de Maçã (Agapomi).
De acordo com informações da Agapomi, a colheita da maçã no estado deve gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos. Atualmente, o Rio Grande do Sul conta com 550 produtores de maçã no estado.

Veja também

SBSA - NOVUS® reforçará a linha de Eubióticos01/04 Ácidos orgânicos, ácidos orgânicos protegidos e óleos essenciais serão apresentados pela multinacional no 20º Simpósio Brasil Sul de Avicultura e 11º Brasil Poultry Show.  Além da abordagem técnico-científica, o 20º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), evento organizado pelo Núcleo Oeste de......
SC usa meteorologia para prever ocorrência de doenças nas lavouras02/08 Os produtores rurais catarinenses contam com um serviço gratuito de informações agrometeorológicas que auxilia no controle de pragas e doenças nas lavouras. O Agroconnect correlaciona os dados coletados por 282......

Voltar para EDITORIAS