Postado em 31 de Julho às 17h52

Produção avícola no PR ultrapassa 915 mi de aves e tem o melhor semestre já registrado

Avicultura (9)

O Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) divulgou na última sexta-feira (26/07), o balanço do primeiro semestre de 2019 do setor. De acordo com levantamento da entidade, 919,4 milhões de aves foram produzidas de janeiro a junho deste ano no estado, o volume representa o melhor semestre de abates já registrados pela avicultura paranaense.

O número é 2,4% superior ao segundo semestre de 2017 - antiga melhor marca do setor - quando 897,7 milhões de frangos foram produzidos, e 5,3% maior que o mesmo período do ano passado, quando o volume chegou a 872,6 milhões de cabeças.

Para o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, os números mostram um crescimento natural da atividade, que oferece ao consumidor proteína acessível e com excelente qualidade. "O frango, dentro no mercado doméstico, se adapta muito bem à dieta do brasileiro tanto em questão de preço quanto nas condições gerais. Impulsionando esse número, recorde no semestre, tivemos também fatores internacionais como a necessidade de atender ao aumento das exportações para países parceiros importantes", afirma. Somente em junho, a quantidade de abates chegou a 146 milhões de cabeças, aponta levantamento do Sindicato.

Exportação

Deste total produzido, aproximadamente 34% foi destinado ao mercado externo. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), 777,5 mil toneladas de carne de frango foram embarcadas pelo Paraná durante o primeiro semestre do ano. O volume é cerca de 11% maior que o mesmo período de 2018, quando 699,6 mil toneladas foram exportadas. Ainda segundo o levantamento, só em junho, foram enviadas 155,7 mil toneladas da proteína ao mercado internacional, ante 99,4 mil toneladas no mesmo mês de 2018, resultando em um acréscimo de 56%.

Neste cenário, Martins destaca duas grandes conquistas para a avicultura no primeiro semestre. "O México e a China aumentaram sensivelmente as quantidades demandadas por carne de frango. E a tendência é que a gente evolua nesses números" explica. Ao todo, segundo a Secex, o Paraná foi responsável por 39% dos embarques nacionais do segmento, durante os primeiros seis meses de 2019. A quantidade resultou em uma receita de U$$ 1.231.176.069, montante 15,15% superior ao mesmo período do ano passado (U$$ 1.065.842.240).

Sobre o Sindiavipar

O Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) representa 44 abatedouros e incubatórios paranaenses. Desde sua fundação, há 25 anos, o Sindiavipar tem trabalhado para buscar o crescimento e a sustentabilidade da avicultura do estado, buscando sempre representatividade no mercado interno e externo. Atualmente, o Paraná é o maior produtor e exportador nacional, além de referência em sanidade avícola e responde por mais de 38% das exportações de carne de frango do país, embarcando o produto para mais de 160 países em todo o mundo. 

 

Texto: Centro de Comunicação Sindiavipar

Imagem: Pixabay
 

Veja também

Benefícios da nutrição in ovo15/04 Pouco conhecida no país, a nutrição in ovo é um sistema que injeta uma série de nutrientes no embrião do frango. O propósito dessa técnica é aumentar a qualidade de vida do animal, para que ele esteja saudável para o abate.    O Brasil é o 3º maior produtor de frangos de corte do mundo. Ao ano chega a produzir mais de......
Biossegurança para uma produção com menos riscos23/11/18 Questões de segurança e sanidade dos animais ainda são os principais desafios nos aviários de aves de postura.   Produzir ovos pode ser uma tarefa difícil, principalmente se o produtor não estiver atento......

Voltar para EDITORIAS