Postado em 24 de Setembro às 09h36

Epagri divulga estimativa da safra de verão 2019/20 para Santa Catarina

Mercado (50)

A Epagri apresentou nesta segunda-feira, 23, em Florianópolis, a estimativa da safra de verão 2019/2020 para Santa Catarina. A previsão, feita pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/Cepa), indica aumento na área plantada e no volume produzido da soja e queda no milho grão, na comparação com a safra mais recente. De forma geral, a produtividade deve crescer em várias culturas de verão. “Isso se a estiagem não permanecer”, destacada Gláucia Padrão, Analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural da Epagri/Cepa.

Segundo a estimativa da Epagri/Cepa, na safra 2019/20 a área plantada com soja no Estado deve crescer 1,05%, alcançando volume 3,73% maior e produtividade 2,64% mais elevada. Se o clima ajudar, o Estado deve encerrar a safra 2019/20 de soja com 2,4 milhões de toneladas colhidas e produtividade média de 3.605kg/ha.

Já o milho grão segue na direção contrária. A perspectiva para a safra 2019/20 é de queda no volume e na produtividade. O milhão grão total (primeira e segunda safras) vai enfrentar queda de 1,07% na área plantada, de 3,16% do volume produzido e de 2,12% na produtividade em relação à safra anterior. Para o milho silagem, a estimativa é melhor. Se espera aumento de 1,78% no volume produzido e de 1,94% na produtividade, apesar da expectativa de queda de 0,16% na área plantada. Se as previsões da Epagri/Cepa se confirmarem, o Estado deve encerrar a próxima safra de milho silagem com um total de 9.154.172 toneladas colhidas, a uma produtividade média de 42.050kg/ha.

Produtividade

A alta produtividade prevista deve impulsionar o volume colhido de diversas culturas de verão. Glaucia explica que essa elevação é reflexo de uma queda de produtividade verificada na safra anterior, prejudicada principalmente pelo excesso de calor. A elevação de produtividade deve compensar a queda na área plantada em importantes culturas. De toda forma, Santa Catarina experimenta produtividade média acima da nacional em diversas culturas agrícolas, como soja, arroz e cebola, graças às tecnologias empregadas pelos produtores, esclarece a analista da Epagri/Cepa.

As plantações catarinenses de arroz devem produzir melhor na próxima safra. A Epagri/Cepa espera para 2019/20 um crescimento de 4,8% na produtividade e de 4,31% do volume produzido, a despeito da pequena queda na área plantada (-0,47%). Se o cenário se confirmar, ao final do ciclo Santa Catarina vai contabilizar uma safra colhida de 1.152.034t de arroz e produtividade média de 8.069kg/ha.

No feijão total, a queda na área plantada vai chegar a 2,45%, mas isso não deve impactar o volume produzido, que vai aumentar em 0,57% em relação à safra anterior, impulsionado pelo aumento da produtividade, que deve ser 3,1% superior à safra 2018/19. Assim, espera-se que os produtores catarinenses colham 104.399t de feijão ao final da próxima safra, numa média produtiva de 1.709kg/ha.

A produção de tabaco deve crescer 5,97% na próxima safra, mesmo com a queda prevista de 3,25% na área plantada. A produtividade vai observar uma elevação de 9,53%. A batata não vai conseguir superar a queda de produção, apesar da produtividade elevada. O tubérculo deve encerrar a safra 2019/20 com queda de 2,8% no volume produzido, reflexo da queda de -8,2% na área plantada. A produtividade cresce 5,88%.

O tomate é a cultura que deve apresentar os piores índices na safra 2019/20 na comparação com o ciclo anterior. A estimativa da Epagri/Cepa é que essa cultura sofra uma queda de 12,05% no volume produzido, embalada pela redução de 4,17% na área plantada e de 8,23% na produtividade. A produção esperada é de 130.031t, com produtividade média de 69.019kg/ha.

Safra de inverno

No evento, a Epagri/Cepa também apresentou a estimativa para as principais culturas de inverno no Estado na safra 2019/20. A melhor notícia é a cebola, que deve aumentar em 9,09% o volume produzido na comparação com o ciclo anterior. A produtividade vai ficar 11,26% maior, o que compensa a queda de 1,95% na área plantada. Santa Catarina deve colher 529.210t de cebola ao final da safra 2019/20.

Já o alho, outra importante cultura agrícola catarinense, vai sofrer com a variação de -7,29% no volume produzido. Essa queda reflete a redução de 23,98% na área plantada. O aumento de 21,95% na produtividade não deve fazer frente a essa importante queda. A Epagri/Cepa estima uma produção de 16.443t de alho na safra 2019/20.

A cevada é outra cultura de inverno que deve aumentar produção e produtividade em 2019/20. Já o trigo deve passar por uma queda de 5,46% no volume produzido, resultado na redução da área plantada (-8,59%).

Cada safra é definida no calendário segundo suas épocas de plantio. As culturas de inverno são semeadas entre maio e agosto, com colheita até fevereiro, geralmente. Já os cultivos de verão iniciam com plantações em agosto ou setembro e são colhidos até a metade do ano seguinte. As culturas de verão são mais importantes para a economia catarinense, visto que somam cerca de 1,3 milhão de hectares de área plantada. Nas culturas de inverno a área plantada em Santa Catarina ficam em torno de 30 mil hectares.

 

Texto: Assessoria de Imprensa da Epagri

Imagem: Pexels

Veja também

Economia brasileira: 2018 bem melhor que 201723/11/18 Por Felippe Serigati Pesquisador do FGV Agro e coordenador do MBA em Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas Mesmo após um ano repleto de turbulências, notadamente do lado político, 2017 entregou a economia brasileira para o ano de 2018 em uma situação bem melhor do que aquela que ele recebeu do ano de 2016. Enquanto começamos o ano passado......
AGCO é uma das 40 empresas mais inovadoras do Brasil09/07 A AGCO, fabricante e distribuidora líder mundial de soluções para equipamentos agrícolas, foi reconhecida como uma das 40 empresas mais inovadoras do País, segundo o ranking Valor Inovação Brasil, promovido......

Voltar para EDITORIAS