-
Postado em 06 de Maio às 08h43

Cobre e zinco orgânicos melhoram produtividade e imunidade dos bovinos de leite

Bovinocultura (41)

A importância da suplementação mineral na dieta de bovinos de leite já é reconhecida por produtores e técnicos há anos. Mas o que estudos científicos vêm trazendo à tona é que não apenas a quantidade utilizada é decisiva para a boa produtividade, mas sim a fonte dos minerais. Aqueles administrados em sua forma orgânica demonstraram melhores índices de produção de leite pelos bovinos, além de benefícios para a saúde dos animais.

É o que explica o zootecnista e gerente de vendas para ruminantes da Alltech, Daniel Lobato. Segundo o especialista, minerais como o zinco são essenciais para a melhoria da produtividade leiteira e do sistema imunológico. "O zinco é um componente de enzimas importantes no metabolismo de carboidratos, proteínas, lipídeos e hormônios, que por sua vez são importantes na função reprodutiva e imunológica. Estudos conduzidos no Reino Unido sobre o impacto do zinco orgânico, relacionaram sua maior absorção como determinante para incrementos em produtividade, com acréscimo de mais de dois litros de leite por dia", afirma.

Outro micromineral fundamental para a dieta dos animais é o cobre, que contribui para a manutenção da saúde dos bovinos de leite. Mas para que seus benefícios sejam efetivos, é necessária uma boa absorção por meio do manejo nutricional. "O cobre é um componente de enzimas importantes para os ossos e alguns tecidos. Também auxilia na absorção e transporte de ferro e na proteção das células contra o estresse oxidativo. Combater este estresse é fundamental na preservação das células fagocitárias, parte importante da imunidade dos animais", explica Lobato.

Este cenário se deve à biodisponibilidade dos minerais orgânicos: nesta forma, eles serão melhor absorvidos pelo organismo, o que se torna ainda mais importante para animais adultos, como ressalta o especialista.

"Quando falamos de animais jovens, como as bezerras, o coeficiente de absorção (CA) de minerais gira em torno de 60%, enquanto para os adultos é de apenas 5% ou menos. Os principais fatores estão relacionados a interações negativas com outros minerais, principalmente enxofre e molibdênio. Portanto, para garantirmos que eles sejam absorvidos em quantidades satisfatórias e atuem metabolicamente ajudando os animais, é preciso pensar nas fontes desses microminerais que estão sendo fornecidos, preferindo as de origem orgânica", complementa.

Sobre a Alltech

Fundada em 1980 pelo empresário e cientista irlandês, Dr. Pearse Lyons, a Alltech oferece soluções inteligentes e sustentáveis para o agronegócio. As tecnologias melhoram a saúde e o desempenho de plantas e animais, proporcionando como resultado alimentos mais nutritivos para as pessoas, assim como um menor impacto ao meio ambiente.

Companhia líder mundial na indústria da saúde animal; produzindo aditivos, ingredientes, suplementos e alimentos balanceados. 

A Alltech é uma empresa de propriedade privada e familiar, o que permite adaptação rápida às necessidades dos clientes e foco em inovações avançadas. A empresa tem uma forte presença em todos os continentes, com sua matriz nos arredores de Lexington, Kentucky, Estados Unidos. Para mais informações visite www.alltech.com.br ou participe de nossas conversas em nossas mídias sociais.

 

Com informações Assessoria de Imprensa Alltech

Veja também

Pesquisa aponta deficiência no manejo vacinal em bezerras16/12/19 A eficiência da vacina contra clostridioses, aplicada nos primeiros meses de vida das bezerras, está sendo prejudicada devido a uma prática de manejo comum entre os produtores de leite: a aplicação de várias vacinas ao mesmo tempo. É o que prova uma dissertação de mestrado em Zootecnia, pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas......
Devon23/11/18Fertilidade e alto rendimento A raça de origem inglesa é famosa pela tranquilidade no manejo e pela adaptação em diversos climas, além do sabor excepcional da carne produzida.   Um temperamento suave e animais extremamente dóceis. A......

Voltar para EDITORIAS