Postado em 04 de Outubro às 09h38

9º SBSBL: Quais gargalos limitam o crescimento do setor leiteiro?

Eventos (37)

A bovinocultura leiteira desempenha um importante papel na agropecuária brasileira. Principalmente na última década, cresceu acima da média mundial, levando o país a ocupar a quinta posição no ranking dos maiores produtores de leite. O setor é repleto de oportunidades, mas também de desafios para seu pleno desenvolvimento. Evoluir em aspectos como capacitação do produtor, gestão, sanidade, nutrição, biosseguridade, entre outros, é fundamental para avançar na competitividade do setor.

Diversos são os gargalos que limitam a produção de leite e impactam na rentabilidade da fazenda. A atividade, que evolui contando com o apetite do mercado interno, ainda precisa resolver diversos pontos. Para tratar desses gargalos, a 9º edição do Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite abre, no dia 05 de novembro, com a palestra de Expedito Pereira Lima Netto. Engenheiro agrônomo e mestrando em zootecnia, Expedito é analista técnico de agronegócios do Sebrae Minas e coordenador da plataforma Educampo.

O Nucleovet - Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas promove, nos dia 05, 06 e 07 de novembro, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nês, em Chapecó-SC, o 9ºSimpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite e a 4ª Milk Fair. O evento reunirá toda a cadeia da bovinocultura de leite para discutir temas relevantes em produção, gestão, nutrição, sanidade, biosseguridade, mercado, entre outros.
Inscrições antecipadas

As inscrições antecipadas para o 9º Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de leite já podem ser realizadas no site www.nucleovet.com.br. Até o dia 16 de outubro, os participantes inscrevem-se a um valor de R$ 360,00 para profissionais; R$ 260,00 para estudantes; R$ 200,00 para associados do Nucleovet; R$ 300,00 para agroindústrias e órgãos públicos (a partir de 10 inscrições); e R$ 250,00 para universidades (a partir de 10 inscrições). 

 

Texto e imagem: Assessoria de Comunicação Nucleovet

Veja também

I Fórum Agro Sem Fronteiras discute parceria produtiva entre Argentina, Paraguai e Brasil18/10 A América do Sul é considerada uma grande potência produtiva para o agronegócio. E para que ela se mantenha no topo, o ditado “a união faz a força” nunca fez tanto sentido para Argentina, Paraguai e Brasil. Para discutir essa integração e participação no cenário global do agronegócio, o I Fórum Agro Sem Fronteiras......

Voltar para EDITORIAS